[BN] - Preconceito literário I: Julgue um livro pela capa

14.9.16

       Primeiramente, deve-se pontuar algumas definições importantes:  

Preconceito: 1qualquer opinião ou sentimento concebido sem exame crítico.  
  • ideia, opinião ou sentimento desfavorável formado sem conhecimento abalizado, ponderação ou razão.  
  • 2sentimento hostil, assumido em consequência da generalização apressada de uma experiência pessoal ou imposta pelo meio; intolerância.  
  
Discriminação: A discriminação é originada em um preconceito, e por isso estes dois conceitos, apesar de estarem relacionados, são distintos.  


   
       Geralmente, cada vez que eu vejo algum post para discussão de preconceito literário em algum blog ou fórum, vejo pessoas amedrontadas pela ameaça de serem taxadas como preconceituosas comentando que "gosto não se discute. Cada um tem o seu. Um livro bom pra mim pode não ser bom pra outra pessoa. Não existe livro ruim, existem gostos diferentes. Não interessa o que a pessoa lê, interessa apenas que ela leia", sinceramente, ao meu ver, temos ai um problema.  
  
     Como por definição, a palavra preconceito refere-se um CONCEITO prévio de algo, cujo o qual você ainda não conheceu. Quando trazemos isso para a literatura, chamamos de "julgar o livro pela capa". Acontece que uma capa, de forma geral, traz poucas, porém suficientes, informações a respeito daquele livro. Aqui trato não somente de alguma ilustração ou ausência dela, mas nas capas temos o nome do autor e editora, se contarmos a contracapa temos também sinopse e, algumas vezes, opiniões de outros autores sobre aquele livro. Muitas vezes há também o numero de vendas daquela obra e logo em baixo o título de BEST-SELLER (sucesso de vendas). É a partir daí que começa o nosso preconceito. Ou seja, todos nós começamos a criar um conceito do livro sem tê-lo lido/ conhecido plenamente, seja esse conceito prévio bom ou ruim.  
  
Se todos nós temos esse preconceito de forma inata, onde está o problema no preconceito literário?  
  
 
     Bem, o termo preconceito ganhou    conotação pejorativa com o passar do tempo, mas justiça seja feita, esse preconceito acaba sendo por necessário quando se trata de leitura. A não ser que o seu desejo seja realmente conhecer coisas novas, ninguém gosta de se decepcionar com algum livro que julgou bom antes de ler, nosso preconceito minimiza esse tipo de ocorrência e torna a maioria de nossas leituras agradáveis, até porque, ele faz-nos escolher um livro que, provavelmente, será do nosso gosto.  
  
Se o nosso preconceito é útil então, entende-se que o que a galera do "todo livro é bom, o que muda é o seu gosto" na verdade quer evitar é a discriminação, não pelo livro em si, mas pelas pessoas que tem preferencia a algum livro/gênero/autor. Válido, porém, leviano, porque, sinto informá-los, EXISTE SIM LIVROS RUINS e isso independe de gostos, mas isso é conversa pra um outro post.  
  


Fontes:  

You Might Also Like

0 comments

Página Um Beijo