[E] - Escrevendo histórias 101: Os 3 passos para virar a página

18.9.17

por Jerry Jenkins | tradução de Leandro Zapata
Escrever histórias é difícil.
Amigos autores me perguntam o tempo todo como se faz. Tem um truque, eles querem saber, uma fórmula? Eu gostaria que houvesse, por isso, tome cuidado com escritores-professores que prometes atalhos.
Se você passa muito tempo nesse blog, já leu isso antes: se escrever histórias fosse fácil, qualquer um poderia fazer. Você está aqui, eu espero, porque mesmo sabendo que é difícil, você sonha em ser escritor. E quer fazer da maneira certa.
Não é difícil, mas é simples.
Estou feliz em dizer, contudo, que existe uma maneira fácil e memorável de se olhar para a construção de sua história. Imagine seu produto final como um carro – de qualquer modelo que você queira. Faça-o tão elegante e chamativo ou tão sólido e eficiente como desejar.
Tudo que precisa são esses três itens essenciais nesse modelo:
1. Um motor.
2. Um motorista.
3. Combustível.
E como seu carro dos sonhos é uma metáfora para o que você quer escrever, aqui está as partes que sua história precisa:

Conceito – o motor de sua história
De maneira simples, você precisa de uma ótima história. Conte uma história que manteria o seu interesse ao virar as páginas. Se atingir isso, você pode ter certeza que haverão leitores como você.
Do mesmo jeito que seu carro dos sonhos não vai a nenhum lugar sem um motor, sua história fracassará sem uma ideia atraente que prende seu leitor desde a primeira linha.
“A mãe de Judith casou-se pela segunda vez dois anos depois da morte de seu pai...” é uma anedota.
“Judith odiava o novo marido de sua mãe...” é uma história.
Personagem – o motorista de sua história
Os leitores se importam, se apaixonam, e lembram-se de personagens. Escrever sua história significa misturar seus personagens com insolência, atitude e voz. Eles devem ser decididos e proativos, não ambivalente e reativo.
Um personagem memorável aprende, cresce e levanta-se para enfrentar desafios. É esse que você quer atrás do volante de sua história.
Conflito – o combustível de sua história
Qual o sentido de ter seu carro dos sonhos – ou escrever a história que sempre quis escrever – e esquecer-se de encher o tanque? Você optou por um conceito incrível como seu motor, e um personagem dinâmico como seu motorista.
Então o combustível deve ser o conflito que mantem seus leitores virando as páginas.
Para manter a cena tinindo, injete conflito. Um personagem ira contrarias o outro – argumentas, culpar, criticar, lutar. Ou um problema, um desafio, um perigo, ou uma jornada que decidirá se os personagens vivem ou morrem.
Conflito energiza seu motor quando seu personagem pisa no acelerador.
Escrever histórias não é tão complicado assim
Lembre-se a si mesmo de ver sua história como um carro. E tenha certeza de equipá-lo com o melhor motor, motorista e combustível. Logo, logo se descobrirá escrevendo a história que sempre quis escrever. E talvez nós veremos seu nome na lista dos mais vendidos.
Me conte nos comentários abaixo como você irá fazer sua próxima história rodar tão suave quanto um carro novo.

Fonte: https://www.jerryjenkins.com/story-writing/

You Might Also Like

0 comments

Página Um Beijo