[CE] - Edgar Allan Poe

18.10.17

Querido Poe,
Quero começar dizendo que lamento a vida que você levou, quando eu leio sobre você eu tenho a impressão de que você foi uma dessas pessoas escolhidas pela Tragédia, por isso nem te culpo por ter sido tão autodestrutivo assim, mas pra alguém que flertava tanto com a morte, acho até que você acabou se tornando imortal. Talvez te explicando os motivos você veja aí do outro lado algum sentido na sua vida.
Primeiro, posso dizer que ninguém nunca mais foi tão brilhante quanto você em colocar a melancolia em palavras e nem em criar uma boa história de mistério, a começar por “A queda da casa de Usher” que é com certeza o seu melhor conto, se um dia eu tiver uma filha, o nome dela será Madeline como o da personagem. Foi com você que eu conheci e passei a ter interesse por romances policiais e terror que são meus gêneros preferidos, é sempre bom encontrar uma parte sua todas as vezes que leio os livros ou vejo os filmes que mais gosto e que tiveram você como influência. Eu acho que não teríamos nem Sherlock Holmes se você não tivesse antes criado o detetive Duplin.
Não posso deixar de dizer também que Nevermore é o poema mais bonito e mais parecido comigo que eu já li, talvez porque assim como você eu adore uma tragédia, acho que nos parecemos em muitas coisas. Gostaria que você tivesse vivido para escrever muito mais do que teve tempo de escrever e recebido o reconhecimento que merecia enquanto em vida.
Eu sei que essa coisa de esperança e finais felizes não é muito o seu humor e muito menos o seu caso, mas eu queria que fosse possível que soubesse da importância que teve e que fico feliz que tenha existido.

Com amor, Gleyce Krauss

You Might Also Like

0 comments

Página Um Beijo