[E] - Segredos para escrever um final cativante - Pt.1

9.10.17

por Jerry Jenkins | tradução de Leandro Zapata
Ideias para livros são moedas de dez centavos. Pergunte a qualquer agente, editora, editor ou produtor de filmes. É verdade. Todo mundo tem uma, às vezes, mais de uma. Até você, não estou certo?
Dos meu quase 190 livros publicados, mais de dois terços deles foram livros que começaram como ideias, então eu sabia o que a maioria das pessoas neste ramo sabe: a ideia é a parte fácil.
Quer saber qual é a segunda parte mais fácil: começar.
Eu sei. Essa última te surpreendeu, porque você deve estar preso. Você esteve sentado em uma ótima ideia, inativa por tanto tempo. Então, o que está te impedindo de continuar?
Medo.
Mas de que? Bem, duas coisas:
1. Da maratona do meio do livro – o que é um tópico para outro dia (é muito difícil, para mim também, e muito importante).
2. Imaginar um final incrível que faz justiça para sua grande ideia.
E é por isso que editoras raramente dão contratos e avanços para novelistas de primeira viagem antes de verem o manuscrito inteiro. Você pode ter tido a melhor ideia desde Sopa de Galinha para o Vampiro Amish Deixado para Trás, mas até que possa provar que pode terminar – e eu quero dizer fechar essa cortina de maneira brilhante – tudo que você irá conseguir das editoras é Cinquenta Tons de Espera e Veremos.
Então, como certificar que sua história não fracasse quando deveria emocionar?
Mantenha o final a vista o tempo todo.
Não jogue o jogo do desejo, achando que o livro irá simplesmente funcionar quando momento chegar.
Quando você é um outiliner meticuloso ou simplesmente escreve sem planejar, tenha uma ideia de onde quer chegar com sua história e pense sobre o final todos os dias. Como você espera que a ela termine tem que estar em cada cena, cada capítulo. O final pode mudar, evoluir, crescer enquanto você e seus personagens experimentam arcos inevitáveis, mas nunca deixe para a sorte.
E se você chegar perto do final e se preocupar que algo está faltando, que o soco não está ali ou que não está alinhado com o poder de outros elementos de seu livro, não se apresse. Espere alguns dias, ou até semanas se preciso. Leia tudo que escreveu. Faça uma longa caminha. Medite na história. Durma com ela na cabeça. Esboce anotações sobre ela. Deixe seu subconsciente trabalhar. Faça “E se...” jogos. Seja corajoso se precisar. Force seu final a cantar. Faça-o inesquecível.
Deveres:
Acesse o Um Dia Frio na semana que vem para saber o final dessa dica incrível!

Fonte: https://www.jerryjenkins.com/secrets-writing-captivating-ending/

You Might Also Like

0 comments

Página Um Beijo