[GDL] - Kingdom Hearts

11.10.17

Antes de entrarmos nos motivos que fariam desse jogo um livro incrível, tenham em mente que Kingdom Hearts é uma franquia com oito jogos diferentes, e aqui, falaremos apenas do primeiro jogo lançado em 2002. E se você não jogou e não gostaria de ter alguns spoilers, pare de ler agora mesmo.


Sendo dirigido e escrito por Tetsuya Nomura, o conceito deste jogo é simples e inexplorado: um personagem – que era para ser o Mickey, diga-se de passagem, mas que acabou virando Sora – viaja pelos mundos da Disney com uma chave gigante fechando keyholes para que seres das sombras não invadam os mundos e consumam em total escuridão. Também, nesse interim, ele encontra com personagens clássicos de Final Fantasy.
Você deve estar pensando: que loucura! Mas acredite em mim quando digo que dá certo e faz sucesso, já que a franquia já tem mais de 15 anos.
Entretanto, o que faz desse jogo um bom livro?
Primeiro, vamos falar dos personagens. O protagonista, Sora, é seu herói típico de uma história de fantasia: corajoso, simpático e de coração bondoso. É ele quem seguimos durante todo o jogo. Temos também, Riku, um personagem inteligente e enigmático, que está disposto a qualquer coisa para proteger seus amigos, incluindo dar ouvidos às trevas, que acabam por consumir seu coração. E por fim, temos Kairi, sendo uma das Princesas do Coração – um termo que irei explicar em breve – ela é uma das motivações para Sora viver sua aventura. Enquanto aos personagens não humanos, temos Donald e Pateta. Sim, esses mesmos.
Em segundo lugar, temos o fator nostalgia. Quem, assim como eu, cresceu assistindo clássicos Disney como Tarzan, Alice no País das Maravilhas e Pinóquio, irá imediatamente amar vê-los. E como leitor, ainda mais nas páginas de um livro.


Terceiro, temos o enredo, que por si só, é complexo o bastante para sustentar um ou mais livros.
A história começa com os três amigos citados vivendo em uma ilha, quando misteriosos seres sombrios, os Heartless, invadem a ilha que moram e os consomem para dentro do Reino da Escuridão. Contudo, para ajudar seus amigos, a Keyblade – a chave gigante que é usada para combater – escolhe Sora graças ao seu coração digno de portá-la. Depois que seu lar é destruído, Sora é enviado para Traverse Town, um mundo em que pessoas cujos mundos foram destruídos passam a morar.
Enquanto Sora descobre sobre os Heartless e sobre os outros mundos, Donald e Pateta procuram pelo portador da Keyblade, pois seu rei, Mickey, ordenou em uma carta que o encontrassem – já que ele mesmo estava desaparecido. Ao descobrirem que suas missões estão interconectadas, eles viajam pelos mundos de modo a salvá-los.
Um subplot da trama está na busca de Sora por Riku, já que, desde a destruição da ilha em que moravam, eles se separaram. Também temos, durante alguns mundos, as Princesas do Coração desaparecendo; sendo raptadas, para ser mais específico. Elas são Branca de Neve, Cinderela, Aurora – de A Bela Adormecida –, Bela – de A Bela e a Fera –, e Jasmine. As duas últimas são Alice e Kairi. Tais princesas possuem um coração feito apenas de luz e, unidas, são capazes de abrir a porta para o Reino da Escuridão.
E por último, temos os vilões. Um bom livro, sempre possui um vilão secreto, alguém que manipula os acontecimentos por trás, sempre esperando os momentos certos para agir. E esse é o caso de Kingdom Hearts. Desde o começo somos levados a acreditar que Malévola – sim, essa mesmo que você está pensando – é a grande vilã, já que ela reúne os outros vilões da Disney e é a responsável por levar o plot das Princesas do Coração. No final, porém, há uma revelação completamente inesperada, como todo bom livro.
Kingdom Hearts tem uma história maravilhosa, cheia de fantasia, ação, aventura e mistérios. E é meu jogo favorito! Ele seria ótimo como livro; tanto que foi adaptado, mas apenas no Japão. Espero que algum dia alguma editora de bom coração traga-os para o Brasil.
E agora devo deixar esse mundo de fantasia e embarcar em um muito mais sombrio, sanguinário e cheio de mortos-vivos.

Qual jogo daria super-certo na sua estante? Quero saber nos comentários!

You Might Also Like

1 comments

  1. Kingdom Hearts é simplesmente fantástico. Amo muito a história dos games.

    ResponderExcluir

Página Um Beijo