[R] - Príncipe do Deserto, Elissande Tenebrarh

6.10.17

por Maida
Filha de um dos maiores arqueólogos da Inglaterra, lady Louise decide tomar as rédeas de sua vida ao se aventurar nas terras insólitas das Arábias, apenas com sua pequena equipe como companhia.
Durante uma importante escavação, o qual pode tornar Louise reconhecida na sociedade de arqueologia, a jovem é atacada por um grupo de beduínos, que estão em busca de tesouros. A única sobrevivente do ataque, que debilitada e prestes a ser morta, é inesperadamente resgatada por um homem vestido com uma túnica azul, que não revela seu rosto, e que está montado em um exótico animal.


  
Said não imaginava deparar-se com aquela cena, com aquela mulher à beira da morte, e honrando sua posição, ele fez a única coisa correta; A salvou. Mas a mulher era tão bela e encantadora, que Said não viu outra opção para controlar seu desejo a não ser declará-la como sua propriedade.
Agora cativa e serva do Príncipe do Deserto, Louise descobre que precisa de forças suficientes para lutar não somente contra a ira de seu senhor, mas também contra o desejo arrebatador que sente pelo homem.
Sabe aquelas leituras que a gente faz entre um livro muito intenso e outro, para tomar o folego e se recuperar da ressaca literária? Príncipe do Deserto foi um desses livros. Eu sempre procuro uma leitura bem agua com açúcar e tranquila que não vai mexer muito com minhas emoções fortes para transacionar de um livro muito profundo para a minha vida depois desse livro. A verdade é que eu  já li inúmeras histórias assim e continuam sendo minhas leituras favoritas por serem exatamente o que se propõe: Rasas.
Nossa Maida, como você é má. Não sou não, isso foi um elogio. É uma leitura fácil, romântica, açucarada, com uma pitadinha de hot para não perder o costume, e que acalma os ânimos.
Lady Louise é o tipo de mocinha que a gente gosta, que cativa o leitor. Forte, independente, corajosa e virgem, como não poderia deixar de ser pela época na qual se ambienta. Decidiu ir sozinha atrás de uma lenda que ouviu a infância inteira. Fugiu de casa, montou sua própria equipe de escavação e rumou para o deserto das Arábias. Infelizmente sua equipe foi atacada por saqueadores, e quase perderia sua vida, se não fosse um homem misterioso aparecer em sua defesa.
Descobriu depois que esse homem era Said, o príncipe da região que se encontrava, e que por ser um homem muito honrado, lhe salvou a vida. Mas agora ela tinha uma divida com ele, e se tornou sua escrava.
No começo tentou fugir, tentou resistir aos encantos de Said, mas como todo bom romance de época, para a nossa sorte, o Sheik era irresistível de mais.
Louise tem sua chance de escapar quando o Sheik mestiço retorna de uma viagem ferido, mas ela se mantém a seu lado, o ajudando a se curar. Depois disso, vemos que o amor já desperta entre eles e o Sheik começa a se abrir mais, e contar sobre seu passado que o fez ficar tão frio e inalcançável.
Mas será que Louise é capaz de amolecer o coração do sheik? O tempo todo eu me fiz essa pergunta, porque quando parecia que ele estava se rendendo, algo acontecia para atrapalhar o avanço do romance dos dois e eles regrediam. Talvez seja essa a formula para prender um leitor viciado em romances açucarados, talvez seja o fato de que não importa o que aconteça, nós sabemos que o amor sempre vence.
Eu, depois de ler muitos romances de todos os tipos (?), já me acostumei com o roteiro: ela é frágil, ele a protege, eles se apaixonam, algo atrapalha, eles se afastam, e ele vai atrás dela pra reatarem, mas essa história mesmo usando esse roteiro, faz com que a gente permaneça sempre com a duvida e a curiosidade de saber o que vem a seguir!

Príncipe do Deserto é romanesco sim, é adocicado sim, é surpreendente também e o final... ah meus amigos, o final é de suar os olhos! (‘Ta bom, eu admito, fiquei emocionada).

You Might Also Like

0 comments

Página Um Beijo