[QDR] - Eragon

15.11.17

Quando assisti Eragon pela primeira vez dez anos atrás, eu me apaixonei pelos personagens, pelo mundo, pelos dragões e pelos efeitos especiais – não me julguem, eu era apenas um adolescente naquela época. A história também me conquistara, e durante muito tempo eu esperei pela continuação; o filme que continuaria a jornada do jovem cavaleiro de dragão. Isso nunca aconteceu.



Anos depois, quando eu me tornei um leitor assíduo – uma característica que estou tentando recuperar – eu descobri os livros. Claramente, li os três primeiros de uma vez, já que o quarto ainda não havia sido lançado. Voltei a assistir o filme e descobri: o filme é muito ruim! O livro tem uma grande história, com muitos mais elementos, mistérios e aventuras que o longa.
Então, como um grande livro como Eragon pode ter gerado um filme tão abominável?
Primeiramente, muitas das descrições de itens do livro foram destruídas no filme. A marca do dragão que deveria ser pequena e discreta, no filme é uma imensa tatuagem tribal. O ovo de Saphira parecia um balão cheio de gliter e gigante, enquanto o original é descrito como duro igual diamante e menor. E por sinal, a própria Saphira tem penas! PENAS! Ela é um pássaro ou um dragão que praticamente depila Eragon enquanto ele voa devido as escamas duras e afiadas como facas?
Tratando-se das personagens, vamos começar com Ayra. A atriz escolhida de fato tem traços élficos – distinta, feminina e elegante. O problema é que Ayra é diferente dos demais elfos – irritadiça, autoritária e sempre a ponto de perder a compostura – além de ter o cabelo preto e vestir roupas de coro preto. Porém, no filme, ela é loira e veste túnicas de seda. Sim, totalmente diferente. Creio eu que eles estavam tentando imitar os elfos de O Senhor dos Anéis, já que estávamos a pouco tempo do lançamento do último filme e Hollywood estava numa fase mais voltada à fantasia. Último detalhe, Eragon a vê pela primeira vez inconsciente, o que não acontece no filme.
Outras personagens que foi extremamente são Brom e Durza. O primeiro é um velho misterioso, que não parece ser capaz nem de levantar uma enxada do chão; no filme, vemos um homem que parece bem capaz de defender a si mesmo. O segundo é um feiticeiro possesso por espíritos malignos e uma característica fundamental nele são os olhos vermelhos, completamente ausentes no filme; e o que era aquela fumaça que ele usa para se locomover?
Essas mudanças não foram exclusivas às personagens. Cenas importantes foram retiradas ou alteradas; de fato, o enredo do filme é tão confuso que praticamente não entendemos. Não é bem explicado por que Eragon precisa ir para Farthen Dur ou por que eles estão lutando. Sem contar personagens importantes que também foram cortadas: Elva, Nasuada e Solembum, por exemplo. Ambos esses casos aconteceram por que planejavam fazer a sequência, o que nunca aconteceu.
Dados importantes como a Língua Antiga, que é usada para fazer magia, ou as cenas mais sombrias do livro que ajudam Eragon a evoluir. Tudo isso é de extrema importância para história, mas nem sequer chegam a ser citadas no filme.
Antes que você diga que o autor foi consultado, lembre-se de que ele tinha apenas dezessete anos quando o filme foi feito, e ganhou muito dinheiro e fama. Ele provavelmente disse sim a tudo que o diretor e os produtores ofereciam, afinal, seu livro estava ganhando vida.

Em suma, não veja esse filme, a não ser que queria ter pesadelos a noite – não por que é assustador, mas por ser muito, muito ruim. E quanto ao livro, sim, leia; você estaria perdendo uma incrível aventura.

You Might Also Like

0 comments

Página Um Beijo